Mete neles, Isadora!

Isokinha... Mulheraça!
Isadora é uma menina que adora viver, que expressa sua palavra tão fácil quanto o corpo em uma dança.
 http://www.isadorismos.blogspot.com/

Você acha que tá grande? Você quer chorar? Ta com medo???
Mete neles, Isadora!

Recebi a dura missão de falar sobre atitudes masculinas na hora H, que bem que poderia ser hora M, já que as mulheres estão em alta no quesito iniciativa. Por falar em dura... Cuecas, meus queridos, não vale chamar a gatinha para um lelê se o que houver dentro do paninho não estiver fazendo “buiaco na paiede”. Sim, somos românticas, carinhosas e, quase sempre, compreensivas. Mas ninguém, eu disse NINGUÉM, tolera um pinto meia bomba. Me perdoem os puritanos, mas não dá para falar com educação em uma situação tão irritante.

É o mesmo que vocês, homens, encontrarem uma mulher com frescurinha de não-me-toque. A frustração é a mesma! E, please, não peçam para nós darmos uma “ajudinha” colocando aquela bexiga murcha em nossa responsabilidade para ressurreição. Não sei de onde vocês tiraram que talvez seja uma boa idéia, que nos sentiremos o máximo em levantar o defunto. Não, não gostamos disso, anotou? A gente gosta de comprar pronto, sabe como é, né? Tirando questões biológicas, a grande maioria das mulheres da atualidade não curte pêlos. E quando a gente dá aquela indireta para vocês rasparem a área de recreação, favor fazer o serviço bem feito. Nascem pêlos nas balls, sabiam? Sabiam, né? Vocês gostam de carinho ali, não gostam? POIS ENTÃO! 

A gente gosta de vocês limpinhos, cheirosos, sem fio dental natural enganchando no nosso dente escovadinho. Pulando essa parte de assepsia e desempenho,  vamos às atitudes! Não tem para onde correr! Concordo com vocês e receio dizer que isso nunca vai mudar: As mulheres querem tudo ao mesmo tempo e não querem nada! A gente não quer que vocês cheguem sempre arrancando as roupas, jogando a gente que nem boneco de Olinda na cama, tocando o terror! Mas se essa cena nunca rolar (seria perfeito se fosse esporadicamente), a gente também vai odiar! Portanto, vista sua roupa de sapo e dê seus pulos para sacar o momento e a ocasião certa para ser um danadinho com a gente! Vale uma mão boba no cinema, um sussurro libidinoso na fila do banco, uma mensagem apimentada no meio da aula mais chata do mundo. Gostamos de sustinhos eróticos, de verdade, pelo menos as mulheres de verdade. 1 minuto de silêncio.

Bom, a velha regra da lingerie nunca será deletada por nós, mulheres, e continuará sendo esquecida por vocês, cabeças de vento lindinhos da mamãe. Se vocês sabem que a gente sabe que hoje a noite, para dar certo, vai ter que dar “merda” (no bom sentido, claro), pode apostar que escolhemos a nossa underwear a dedo! Portanto, você será um otário, e a gente repara nisso, caso puxe as roupas com a calcinha, soutien, todos embolados em uma só leva. É o mesmo que matar a gente! 

Quando fizerem isso, pode notar que, depois do chequerê, a menina vai vestir alguma das peças, ou apenas uma, para “desfilar” para você enquanto vai ao banheiro, se olha no espelho bem na sua frente ou senta na posição de cacique para conversar na cama, exibindo, “sem querer”, o que ela queria que você tivesse visto. Isso também vale para quando vocês nos pegam desprevenidas, mas ao contrário! Se você tiver a sorte de nos convencer a fazer uma rapidinha inesquecível, aí sim, embole tudo e jogue de lado! A gente não quer que você repare que quando não estamos preparadas, a linda calcinha de renda preta com detalhes de strass perde lugar para a molinha de algodão bege, sem costura! Ah! O “você é linda” é o clichê mais pedido e, acredite, a gente adora! 

Quando a gente fizer um charminho, disser que você pirou na batatinha, é o sinal clássico de que adoramos ouvir aquilo. Então, capriche nos elogios. Nós já somos inseguras de natureza e, no primeiro encontro, só rola a trilha Take my breath away... no radinho do nosso coração. Viram como é difícil agradar uma mulher? Porra nenhuma! Não há tantos segredos, o que há, na verdade, é dedicação! Nós somos trabalhosas, eu sei, mas diga aí se não vale à pena? Claro que há exceções! Não são todas que merecem esse tutorial, mas quando você achar A mulher, faça isso. Pense mais, seja cauteloso, preste atenção em tudo. Não chegue na primeira vez chamando a mulher de cachorrona, potranca, muito menos fique só no beijinho ejaculação-precoce que faz a gente achar você uma perda de tempo. 

Gostamos de sexo tanto quanto vocês, por mais que algumas não admitam. Mas o nosso sexo é com jeitinho. Estude sua parceira, deixe de preguiça! Se você souber domar sua lagarta, um belo dia sairá do casulo uma borboleta muito da safadjénha e aí é só sentar e aproveitar sua cria. Tá ok que essa comparação foi mequetrefe, mas eu sei que vocês entenderam!

Comentários

  1. De fato, como disse o Junio, são ótimos textos e mesmo abordando o mesmo tema são diferentes entre si.

    Gosto das duas análises. A abordagem sócio-cultural é muito importante e verdadeira e a outra mais "prática" também é muito direta e elucidativa. Ambas permitem uma visão bastante ampla sobre o tema.

    Na verdade, acho que o texto da Isadora encaixa muito bem nessas diversidades que o J.P nos traz. Não devemos esquecer que tanto o perfil do homem quanto o da mulher descritos por Isa são ilustrativos e representam apenas uma das inúmeras possibilidades de identidade na sociedade atual. Qualquer generalização pode ser enganosa.

    Acredito que a posição que a mulher vem ocupando na sociedade causa uma certa desconfiança nos homens, pois, já que é impossível generalizar, como saber quem são as mais "caretinhas" e as mais "descoladas"? Não acho que é tão fácil descobrir pelas atitudes extra-cama. E a dedução ou comportamento igual perante todas pode causar ainda mais dificuldades no desenvolvimento da paquera (não achei uma palavra mais moderninha).

    Nesse jogo de sedução vejo as mulheres com certa vantagem, afinal, a posição do homem não mudou tanto. Embora identidades diversas sejam mais frequentes, a postura do homem ainda é mais homogênea.

    Sei que acabei de usar a palavra jogo, mas, na verdade, não gosto muito de reduzir as relações a isso. Tenho notado uma certa tendência em levar as coisas por esse lado, onde é necessário provar que se tem atitude, que se entende tudo sobre o assunto, que se é um expert em sedução, sexo e relacionamentos... Novamente evito cair em generalizações, mas, talvez, adotar esse posicionamento seja a negação de uma certa insegurança e necessidade de provar algo que é dúvida em si mesmo.

    As relações são sempre diferentes, cada ser humano é diferente. Inventar regras de sedução ou de comportamento implica no empobrecimento e vulgarização dessas relações. Acho muito justo e saudável que existam gostos diferentes, vontades diferentes... Assim como disse o J.P; "A 'fauna' tá mais diversificada e cada um pode ser o que quiser (...) Só vai dar um pouco mais de trabalho acontecer o encontro".

    Enfim, acho uma bobagem acreditar que somos mais livres para ser o que somos se ainda estamos presos nesses papéis e padrões que revistinhas de fofoca ou programinhas de tevê nos impõem. Ninguém precisa ser "fodão" ou "fodona", ninguém precisa ser "conservador", ninguém precisa ser virgem até o casamento e ninguém precisa fingir todas essas coisas. Sexo é vida, é saúde, vamos fazê-lo como gostamos ! Vamos melhorar nossa comunicação com os parceiros, vamos fingir menos, falemos mais sobre os nossos desejos e vontades... Adivinhação era moda na Idade Média e, mesmo assim, a única coisa "quente" garantida era a fogueira! =P

    Parabéns ao Junio pela proposta e aos blogueiros que deram conta do recado, se é que vocês me entendem... ; )

    ResponderExcluir
  2. A gostosura em ler esse texto me arrancou gargalhadas em todo momento...

    Eu sempre achei que as mulheres fossem um computador com um manual e suas manias, cada uma assim como um computador tem a sua e se utilizado corretamente, joga-se o melhor jogo da vida que é o do amor...

    Infelizmente, perdemos tempo tanto homens como mulheres com coisas vãns e deixamos de lado a essência que foi colocada no texto!

    Ambos são estudados como fases de um bom jogo de estratégia até chegar o apice do momento certo!

    Homens sabem que mulheres gostam de elogios, de membros eretos em horas "inapropriadas" mas que ao roçar mosta a ela: "ei, te desejo"... Sms quentes no trabalho e outras coisas que preparam a mulher para o ato que ambos gostam!


    Adorei ler o texto, ri muito com ele (já escrevi isso não foi?) e concordo com a relatante (nossa estamos falando de algo relacionado a crime?) que me fez voltar no tempo e ver que eu tenho feito tudo "corretamente" e tenho vivido o melhor tempo da vida que é amor e muito amor!!!

    ResponderExcluir
  3. Você disse tudo no último parágrafo. Existe muita preguiça e falta de imaginação, nêgo quer encontrar no google os caminhos para satisfazer a mulher.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por comentar!