Eu Não Sei Nada: sobre Desenvolvimento

Comentário sobre uma matéria da Exame, que resume o índice de desenvolvimento dos países que são considerados pela ONU os 5 mais competitivos do mundo.


Hoje eu estava lendo uma matéria da Revista Exame, uma daquelas onde são feitos resumos com fotografias e que passam slides pra gente como eu não perder o interesse e ficar mais tempo lendo algo muito interessante. 
O tema que me chamou a atenção foi o desenvolvimento dos países e as grandes cidades do mundo até 2025 e dentro desse tema eles abordam vários tópicos que explicam quais fatores e características vão contribuir para o crescimento, desenvolvimento ou queda daquele local, digamos assim.


Vi vários temas e ficava pensando como o Brasil não conseguiu colocar uma cidade entre as 20 mais prósperas e dei graças a Deus por não fazer parte dos países que mais vão crescer em termos populacionais (crescimento demográfico), até que vi o tópico: Por que esses são os cinco países mais competitivos do mundo? E como invejoso que sou de alguns lugares do mundo, fui ler quais fatores contribuem para que países como a Suíça esteja em primeiro lugar por quatro anos seguidos. É muito interessante já que eu não vejo (ou não sei se fazem) metade das coisas aqui na terrinha que Tomé de Sousa veio governar.

Brincadeiras a parte, quando li aquilo foi como se eu perdesse a noção da realidade e pensei: Será que existe isso mesmo em outro lugar do mundo? Vou colocar aqui o resumo deles e destacar o que mais me deixou estupefato.


"A Suíça manteve a primeira posição no ranking. A inovação e a eficiência do mercado de trabalho são as forças mais notáveis do país, segundo o estudo, assim como a sofisticação do seu setor de negócios. 
O relatório também destaca as instituições de pesquisa científica do país e a forte colaboração entre os segmentos acadêmico e de negócios. “Muito das pesquisas é traduzido em produtos e os processos são reforçados por forte proteção à propriedade intelectual”, afirma o estudo. O nível de patentes per capita da Suíça é o segundo do mundo. 
As empresas públicas e privadas são adaptadas às novas tecnologias e o mercado de trabalho equilibra direitos aos trabalhadores com os interesses dos empregadores, segundo o relatório.  A infraestrutura do país é a 5ª melhor do mundo. A eficácia e transparência das instituições públicas também ocupa o 5º lugar. O ambiente macroeconômico é o 8º mais estável no mundo. 
O relatório afirma que, para o país manter sua capacidade de inovação será necessário impulsionar a inscrição nas universidades, que está atrás da de muitos países com alta inovação." 
Então, está aí a prova que o desenvolvimento e investimento em pesquisa científica, educação e inovação tecnológica fazem grande diferença no crescimento do país. Nos outros países como Cingapura, Suécia, Holanda e Finlândia também ganham destaque os excelentes níveis de educação, saúde, inovação tecnológica e a forma como fazem negócios adaptando as empresas públicas e privadas às novas tendências do mercado, tratando com ética e transparência os empregadores e empregados. A questão da honestidade política e a forma como trabalham as instituições públicas são avaliadas. Fiquei impressionado como Cingapura, um país que só fui conhecer alguma coisa sobre eles quando eu já tinha 9 anos e nem lembro mais qual é a bandeira deles, consegue ter avanços melhores que os outros europeus investindo tanto em educação. 
Eu nem vou falar sobre segurança, se você ja visitou os países da moda de viagens do mês Julho, com certeza se sentiu muito mais seguro do que andando na calçada da Barra em Salvador. Não sei pra quê fiz essa comparação, já que nem chega perto.
Aí é nessas horas que alguém vem discutir comigo questões partidárias (não políticas) e me diz que a educação do nosso estado melhorou pelo simples motivo de que ela conseguiu uma vaga na faculdade e financiamento, ou que está melhor pelo simples motivo das cotas... Prefiro não comentar.
Educação, senhoras e senhores, é o segredo pro desenvolvimento dessa terra que tanto fatura em impostos e sempre desvia tudo. Ninguém fala sobre ele, mas o Chile tá aí. O país prefere desviar dinheiro e investir R$ 1 bilhão na reforma de um estádio.
Querem ler um trecho sobre o Brasil"A sofisticada comunidade de negócios brasileira aproveita os benefícios de um dos maiores mercados internos do mundo. Mas, apesar das facilidades, há desafios, segundo o relatório,  como a confiança nos políticos, que continua baixa (a 121º do mundo), a eficiência do governo (a 111ª) a excessiva regulamentação do governo (144º) e o desperdício de recursos (135º). "
Pra quem quiser ler tudo e ver outros tópicos interessantes, vou colocar a fonte em um link no final. Quem quiser comentar ou discutir sobre o assunto pode ir nos comentários ou falar comigo no Twitter @junio853. O título do texto ja diz muito sobre meu conhecimento no assunto, só uso o espaço pra expor minha opinião.

Comentários