Fim de 2014

Feliz Ano Novo!

Acordei com uma certa aflição, angústia e ansioso. Tudo junto logo pro sofrimento não ser mascarado. É estranho, sem sentido... eu gostaria mesmo de estar na mesma sintonia que a maioria das pessoas estão ao meu redor (nas redes sociais, vizinhança e etc.); Como estão? Felizes, empolgados com mais um ano que chega, com as festividades e esperançosos que amanhã será tudo muito melhor. Recentemente li uma piada de um conhecido "Vou comprar um caminhão e ganhar muito dinheiro. Todo mundo ta dizendo que em 2015 vai ser um ano de mudanças". Não é engraçada, mas transmite bem a ideia de várias pessoas nesse momento em que acreditam na mudança do amanhã, na esperança de que tudo vai ser melhor, que elas serão mais maduras e esforçadas. Mas isso é inveja.

Mais uma vez, após quatro anos, passei a véspera do Natal sozinho em minha casa e depois tive o prazer de subir para dar um abraço em minha mãe que havia acabado de chegar do trabalho. Foi uma noite melancólica, cheia de saudades e sentimentos direcionados, mas com muita reflexão. Cheguei até a rezar para agradecer pelas vidas das pessoas que me ajudaram, decepcionaram, suportaram e das que se distanciaram. Foi legal, valeu a pena mas não sei se meus desejos, pedidos e agradecimentos foram ouvidos já que sou um filho pródigo e mal agradecido. Vale a pena refletir sobre essas coisas, ainda mais que gosto de rever os momentos pra tomar decisões que valerão a pena no futuro (Ou não! Vai que... né?).
Até que chegou o domingo e tomei um tapa na cara quando fui cortar o cabelo. Descobri que a esposa do meu barbeiro havia falecido por complicações no parto. Caralho... fiquei abatido com a notícia. Uma das coisas que eu tinha medo caso viesse a ser pai era que a mulher que eu tanto amava a ponto de querer estar junto pelo resto da vida e que me desse um filho... morresse. Ele não é um cara de falar muito, na maioria das vezes que vou lá começo a falar dos meus problemas como se o cara fosse um terapeuta. Damos muita risada com as minhas situações e algumas vezes a dele. Estava muito esperançoso de que desse tudo certo já que eu não sabia da gravidade do problema, acho que nem ele sabia! Uma pena. Deus ajude que ele realmente não faça alguma besteira, eu sei mais ou menos o que esse cara sentiu e por isso mesmo não dei uma de psicólogo ou algo do tipo, busquei ser o amigo que entendia um pouco daquela dor. Nem de perto é o que ele sente, só tomei uns pés na bunda e ainda posso ver de longe aquela moça passar e sorrir com o dente canino montado.

Certas situações me fazem refletir muito, por natureza já sou contemplativo e reflexivo o que já dá uma noção do quanto sou chato em alguns momentos. Mas isso me fez querer sair de casa naquele dia e ir ver o Ultimo Domingo de 2014, é como chamo o por do sol nesse dia. Que coisa fantástica! Acredito que existam lugares muito mais bonitos do que o Cristo da Barra, mas assistir lá do alto e conseguir tirar boas fotografias foram o ponto alto daquela tarde. O colorido que é criado quando o Sol se mistura com alguma coisa no céu e deixa tudo em tons mais vivos e bonitos me fizeram sentir algo especial, algo que gostaria de compartilhar com alguém, algo que vou ousar chamar de mágico. Já dizia o poeta contemporâneo "Foi bonito foi, foi intenso, verdadeiro, mas sincero".
Aproveitei e tirei fotos de alguns casais que estavam na minha frente. Alguém ja disse que ainda serei processado por causa disso, mas eles não viram e nem o rosto deles apareceram na imagem... acho que não vai ter problema. 

No final de tudo foi especial por que enquanto o sol ia descendo pelo mar, também iam tocando músicas que combinavam com aquele momento e ainda consegui mandar uma foto mais ou menos. 

Foi um bom ano? Sinceramente... não! Mas com certeza aprendi muito e comecei a dar valor pra mais coisas que já mereciam certa atenção. A parte chata é saber que estou focando em situações e esforços que podem não gerar o resultado esperado, como o estágio. Não sou um sujeito que acredita muito no futuro, mesmo quando me esforço muito para que tudo vá bem, gosto de ver feito, no papel ou conquistado. Não dou muito valor para incertezas, faz parte da minha insegurança e seria tolice tentar não entender isso devido a vida que tenho. 
Foi bom ver meu amadurecimento como estudante, estagiário, homem na família, Tem algumas coisas que pretendo fazer pra meu futuro que considero ambiciosas porque não acreditava que um dia teria esse desejo. Mais uma vez eu me pergunto "Se não eu então quem? Se não hoje então quando?". É a minha hora, atrasadinho, mas é quando tem que ser ou quando preciso fazer acontecer.

Uma coisa é certa: Esse vai ser o ano em que a minha determinação vai fazer a diferença e vai ser o próximo passo para meu crescimento. Pretendo me aprofundar em alguns assuntos, dedicar mais tempo para minha escrita e leitura e ainda existe uma possibilidade real de mudança de ambiente. Vou lutar muito por isso. Sem falar da minha saúde e "beleza" que tem alguma esperança. 

Obrigado a todos vocês que pelo menos clicaram no link do blog e tiveram paciência pra ler.

PS: Na boa, se minha vida fosse um filme ou uma série com certeza teria as melhores trilhas sonoras! 

Galadriel

Comentários